Rótulos às pessoas

rotuloEstou cansada da mesma conversa em todos os lugares por onde vamos, mas entendo que é inevitável falarmos de política nestes dias de hoje. É incrível como nosso País, que antes só tinha especialistas em futebol, agora também está cheio de Juristas, Procuradores da República, enfim defensores e profundo entendidos de todas as Leis. Realmente admirável tanta convicção em assuntos que não dominam!!!   As pessoas adoram rotular tudo. Em fatos e situações onde as opiniões se diferem, aí sim, é um prato cheio para um bom “rótulo”. Todos temos direito de expor nossas opiniões, mas querermos analisar fatos como se fôssemos grandes entendidos de Leis, aí já acho um pouco demais. Se discordamos de pensamentos ou temos pareceres diferentes, já recebemos “rótulos” de que somos direita ou esquerda. E aí, cadê o pessoal que está no meio, nem de um lado nem do outro?                                                                   Eu quero muito que este País mude, e não querer um governo que já mostra desde sempre que o objetivo maior Era e É o Poder, que roubou muito, mas onde o pior não foi só o roubo, foram todas as articulações pensadas, realizadas e ditas “desconhecidas” por todos os “cabeças”, para se manterem no Poder, e achar que todos acreditam nestas estórias, é achar que todos somos ignorantes.                                                                   Sei que várias pessoas se defendem atacando e se tornam cegas para enxergarem os erros cometidos por quem admiram. O que fazer com pessoas que são radicais e não reconhecem seus erros? Ouvem mas não escutam, Olham mas não vêem, que fazer?   É realmente impossível não ouvir, comentar, criar opiniões sobre nossa situação política, social, econômica, e tudo mais na qual estamos envolvidos neste País.                       Para mim, não é tão atual, porque eu vejo coisas erradas faz tempo, mas agora, pela primeira vez neste País temos uma equipe com o Juíz Sérgio Moro e Procuradores da República, que enfrentaram e estão enfrentando tudo para podermos começar, ainda bem de longe, a querermos ser um País mais digno e limpo de trapaças. Sabe o que ouço como defesa de quem não concorda com esta equipe que está tentando limpar um pouco da sujeira deste País?…..Ouço…. “Ah, mas todos roubaram e são corruptos, então este juiz não está sendo correto legalmente nas suas atitudes”….como se eles não soubessem o que fazem, e por aí vai a série de argumentos pobres. Então, porque desde que fomos descobertos e nosso País vive “de acordos e corrupção”, que não devemos querer melhorar e mudar? Façam-me o favor!!!  De onde achamos que vem o tão famoso “Jeitinho Brasileiro”, que nada mais é do que querer levar vantagem sobre o outro? Está no sangue.                                                                                                                                 Temos de QUERER MUDANÇA. Querer mudança não significa querer Golpe, porque para mim, Golpe é enganar e manipular o povo com tantas articulações maquiavélicas de poder, negando todas as articulações de corrupções e roubos que já foram denunciadas e provadas, com vários réus já na cadeia, e que por alguns serem tão Obcecados pelo Poder, negam o que é ÓBVIO, achando que todos os “Gigantes ainda estão Adormecidos”. Graças à Deus muitos já Acordaram!!!  Muitos artistas defendem a presidente que já foi condenada pelo TCU, e que tem tantas coisas obscuras ainda, como a compra de Passadina? Eu sou artista e não concordo com meus colegas. Se tantas ilegalidades acontecem há anos, como que um Chefe de Estado não sabe de nada faz doze anos? Mensalão, Petrolão e por aí vai. Agora vamos aguardar, porque muitas águas ainda têm de rolar, tais como os orçamentos para as obras dos Jogos Pan-Americanos, obras para a Copa do Mundo, obras para os Jogos Olímpicos, financiamentos do BNDS, e por aí vai…..ainda tem um tsunami por vir. Que Deus continue a olhar por nós, porque tudo isto que está vindo à tona é necessário, para passarmos a limpo e  mudarmos a nossa história.

Bom Começo

Blog Bom ComeçoEste ano começou bem profissionalmente. Como sempre acontece em um novo trabalho, reencontramos parceiros, amigos e conhecemos novas pessoas. Eu estou muito feliz por estar entre as pessoas que estão na realização de mais um filme, “O Rastro”. Reencontrei pessoas das quais gosto muito, voltei para trabalhar no Rio de Janeiro, uma cidade que me deixa com a alma muito ensolarada, (apesar de toda chuva que está caindo por aqui), e conheci pessoas muito “do bem”. Fico feliz quando encontro artistas que falam a mesma língua que a minha, no que diz respeito aos caminhos que desejamos trilhar para conquistarmos nossos sonhos à cada novo desafio. Depois vou falar mais sobre estas novas experiências e encontros desta jornada, mas por enquanto só quero agradecer por estar entre estas pessoas queridas e talentosas, onde a troca entre todos têm sido muito especiais e leves. É muito bom começarmos um filme com esta sensação de que estamos no caminho certo. Nunca sabemos qual será o resultado para o público e de público quando criamos e concretizamos um projeto, mas este é um dos grandes mistérios e expectativas que carregamos quando trabalhamos em qualquer tipo de arte. Muitas vezes não sabemos racionalmente o porque de querermos contar uma estória sobre este ou aquele assunto, mas uma força vai nos guiando, nos inspirando para continuarmos e não desistirmos diante das dificuldades, que não são poucas, acreditem. Um roteiro de cinema para virar um filme, quase sempre demora muitos anos e acredito que só uma paixão muito forte é que não nos deixa desistir. Qual será a aceitação do público? Nunca sabemos, mas não importa, porque sempre fazemos por ele e para ele. Milton Nascimento, nosso poeta,  já nos disse em uma das suas canções, “Todo Artista Tem De Ir Aonde O Povo Está” e quando acontece este encontro, “artista e povo”, não há presente, alimento e satisfação maior para a alma de cada um de nós.

O Mais do Mesmo

Pictures blogFico impressionada como a mídia está cada vez mais fútil. TODAS as notícias que têm alguma mulher envolvida, sobre o Carnaval ou não, antes “do fato a ser contado”, vem sempre um adjetivo sobre o físico da mesma. “Fulana está sarada, Outra está com a barriga trincada, Outra está com o corpo escultural, Outra tem cinquenta anos MAS está com tudo encima”, e por aí vai. Acha UMA POBREZA ENORME estes comentários, como se cada uma delas só pudesse ser alguém porque tem o físico de acordo com os padrões dos jornalistas, que na maioria das vezes são homens.  Mas não os culpo por estes adendos em suas notícias, porque as mulheres também querem ser julgadas pelos seus corpos, daí a exposição exagerada dos “seus selfies” à qualquer hora em qualquer lugar. Depois, quando vêm os comentários e atitudes machistas, como podemos reclamar? Tem até aquele ditado popular que diz “quem está na chuva é para se molhar”. Como podemos nos defender de atitudes machistas se têm mulheres que ADORAM ser objetos à mostra e que buscam a suas valorizações e sucesso através dos seus corpos?  Acho tudo uma tristeza. Eu cuido muito do meu corpo e também adoro me sentir bonita, mas daí a achar que meu corpo substituirá meu cérebro, tem uma longa distância. Boa sorte à todos que acham que “seus silicones, barrigas negativas, bundas na nuca, corpos sarados com tudo encima”, durarão para sempre e de que nunca envelhecerão. Quando toda esta vaidade passar com o tempo, que chega para todos nós, querendo ou não), sobre alguma coisa nas suas cabeças, para continuarem suas vidas além dos “músculos e pesinhos”, valorizando suas qualidades interiores, que são as que realmente ficarão os acompanhando todos os dias, até a “viagem” para a próxima.

Mudanças

mudança 1Tantos desejos de fazê-las, mas nem sempre depende só de nós. Vejo tanta energia jogada fora por 0,30 centavos, quando tantas outras mudanças em assuntos muito mais sérios poderiam aproveitar desta “dedicação” toda dispensada por “movimentos de causas tão pequenas”. Precisamos desta energia para mudanças na saúde, educação, cultura, sistema judiciário, salários de políticos e todas suas “equipes” que julgam suas próprias causas e que só gastam dinheiro, aumentam seus próprios salários e não fazem nada de produtivo para o País e seu povo. Muito blá blá blá….

Perdemos o “time” de conquistar muitas coisas boas para nosso País, talvez por ignorância política ou falta de experiência em lutas sociais de verdade, mas tudo bem, sempre tem de haver um começo, e por um momento, todos nós brasileiros, nos unimos por várias causas de interesse comum.

Agora tem nosso ídolo, juiz Sérgio Moro e toda sua equipe. Peço sempre à Deus que  os inspirem, os fortaleça, os proteja para que eles não desistam de lutar pela maior mudança de todos os tempos nunca antes vista neste País,….achar, julgar, prender e trazer “nosso dinheiro” roubado que está por aí, só Deus sabe onde. Acho que este “novelo” ainda nem encheu um carretel. Dá para sentir o quanto ainda deve estar escondido embaixo de muitos segredos e pactos, mas mesmo sabendo disto, muitos de nós estamos com esperança de que o resultado de todo este trabalho para desvendar um dos nossos maiores crimes, “a corrupção” vá mudar e trazer um pouco mais de consciência à todos nós de que o tão famoso “jeitinho brasileiro” é um dos piores vícios da nossa sociedade.

Espero que a LEI, tão “flexivel” no nosso País, seja realmente aplicada à todos, independente se já tiveram cargos importantes, se são ricos ou influentes, porque num País onde mora a pessoa “mais honesta de todo o mundo”, tem de ser muito importante fazer juz a este título. Estamos juntos Sérgio Moro….força!!! Não desista nunca!!!

2016, estamos juntos!!!

Blog expectativaMais um ano passou, outro estamos à começar e parece que as coisas andam meio “paradas”; ou melhor, paradas não, mas as notícias são “as poucas variações dos mesmos temas”. Inflação, políticos ladrões, povo acomodado ou perdendo energia em “pequenas causas”. O que são 0,30 centavos perante BILHÕES ROUBADOS da saúde, educação, etc. Realmente não entendo esta energia toda colocada numa causa tão pequena, perto dos problemas tão mais sérios à serem dignos de união e batalha para suas melhoras. Ok, cada um põe sua energia aonde acha que deve. Tem até marginal para roubar o dinheiro das indenizações das vítimas do incrível descaso com os desabrigados do caos ambiental causado pelas empresas “Vale” e “Samarco”. Sinceramente….desânimo….

Vejo a TV aberta e penso….quanta pobreza!!! Ouço nossas músicas e vejo os “ídolos” criados pela pobre mídia e penso….quanta pobreza!!! Vejo nosso povo gritando por pessoas sem talento e “fabricadas” por suas bundas, rebolados e por suas dancinhas medíocres. Também têm os “Mcs” e suas “grandes obras” ou os “boyzinhos” copiando Justin Bieber e penso….quanta pobreza!!!  Acho que é por isto que quando um artista como David Bowie parte de volta para seu planeta, ficamos com um vazio de que este buraco não dá para ser preenchido. Sei que todos têm direito a um lugar ao Sol, mas sinto que o nível para chegar lá não depende mais de talento e sim de quantos seguidores as pessoas têm na internet….quanta tristeza!!! Quando pessoas batalham por qualidade em todas as áreas, comentando o que as desagradam e são logo criticadas pelo baixo nível de exigência da maioria. Hoje em dia, TODOS se acham no direito de falarem o que querem, às vezes assinando o que falam, outras se escondendo atrás das suas telas por não quererem assumir suas opiniões….porque será???  Aí daqueles que discordarem da “maioria”….são logo linchados verbalmente pelos donos da razão, os justiceiros do mundo, só por não fazerem parte da mesma opinião da grande massa, que muitas vezes já estão tão manipuladas pelos que sabem como agregar mentes aos seus comandos.

Vamos nós, acreditar que o mundo ficará melhor neste ano, mas digo com muita sinceridade….não acredito muito. Eu não consigo deixar de pensar nas coisas que acontecem pelo nosso planeta e simplesmente pensar em mim e achar que está tudo bem, é pena que eu seja assim, se não fosse, seria muito mais feliz.  Na realidade, para mim, o mundo está muito “chato e pobre” porque o que enriquece a vida são todas as diferenças, buscando sempre o aprendizado com RESPEITO ao espaço do outro, mas as diferenças continuam a incomodar muito os pobres de espírito….quanta pobreza!!!

Os Dissimulados

pictures fotos blog

Teria muitas coisas à falar, mas algumas acho que nem vale muito à pena, porque é difícil mudar a cabeça das pessoas que acham que estão corretas e não fazem uma auto avaliação sobre seus atos. Educação, hoje em dia é “artigo de luxo” e sua falta faz com que coisas inacreditáveis aconteçam por aí. Como é difícil reconhecermos nossos erros, não é verdade? Atualmente, muitos falam o que querem, sem assumirem suas palavras e pensamentos quando chega a hora da cobrança do “politicamente correto”. Esta política do “correto” também esta misturando o que realmente é de “verdade” nesta “cobrança toda”. Muitas vezes uma chatice.           Também fica difícil não falarmos do que está acontecendo com o nosso País.                     Todos estes “crimes” políticos, empresariais, etc, etc, mas que ninguém FEZ NADA. Ninguém sabe de nada, mas os bancos lá fora estão cheios do nosso dinheiro em várias contas de seres que NUNCA fizeram nada de ilegal…..coitadinhos….. também têm àqueles que de supervisor de zoológico, passam a ter várias empresas e acumulam fortunas. Que pessoas abençoadas não é? Têm aqueles que se sentem ETERNOS perseguidos, e que também sempre negaram todas as falcatruas quando foram descobertas, mas que foram provadas depois que aconteceram.                                       Exemplos temos muitos por aí, mas acho mais inacreditável é que tenham pessoas que são cegas e não enxergam estes pilantras e suas manobras para terem poder e dinheiro. Será que estes corruptos pensam que vão levar para o “outro mundo” esta fortuna ilegal e este “poder” conseguidos à qualquer custo? Tudo isto me dá nojo e cansaço.       Gostaria de acreditar em mudanças, mas precisaríamos de MUITAS EQUIPES de Sérgio Moro por este Brasil afora, e o pior é que precisaríamos em quase todas as áreas, porque é inacreditável também a criatividade para estas pessoas cometerem os diversos crimes contar o povo. Oro por este juiz e suas equipes todas as noites, porque só DEUS para protegê-los das garras destes “coitadinhos inocentes que não sabem e nunca fizeram nada de errado”. Será que ao invés de importarmos jogadores de futebol, poderíamos importar políticos dignos e corretos? Desejo muito que nós, como povo, tenhamos a responsabilidade de saber e agir da mesma forma que gostaríamos que nosso governo nos trate. Todos temos que mudar, porque estas pessoas não estão lá, nos seus cargos, “nos representando” porque foram colocados lá à força. Elas foram eleitas, e isto que é o pior. Que nas nossas pequenas atitudes do dia a dia, nos esforcemos para sermos o mais correto possível moral e eticamente com o próximo e assim aos poucos irmos tomando consciência de que é “o povo” que faz seu País.

Nosso Planeta Terra!

images humanidadeTantas coisas à dizer, mas ao mesmo tempo, muitas se tornam pequenas diante do caos que está o nosso querido Planeta Terra. Por mais que não queiramos ouvir as notícias, para não entrarmos em depressão profunda, não dá para nos alienarmos ao que acontece com nossos irmãos de Pátrias ainda menos favorecidas. Outro dia estava me colocando realmente no lugar destas pessoas que fogem dos seus Países com as mãos vazias e só com a coragem e esperança de que possam encontrar lugares, pessoas e governantes melhores, e assim recomeçarem tudo novamente, mas muitas e na maioria das vezes a primeira coisa que encontram é o preconceito dos que os recebem.Senti a angústia em que eles devem ficar enquanto decidem tomar esta atitude. Fugir, sem saber para onde nem como, mas vale a pena tentar, e vão, sem saber como vai terminar, mas qualquer situação será bem melhor do que a que eles estão.  Tudo fica menor e pequeno diante da situação deles. Fora isto, ainda existem agora os loucos que matam pessoas por pensarem ou discordarem da sua religião ou da sua forma de pensar. Estes loucos estão se “alastrando” pelo mundo, e também encontram pessoas que acreditam na “sua causa” e saem dos seus lares para se aliarem a este “grande manicômio” de maldades.  Maldades e loucos sempre existiram, desde que o mundo é mundo, mas vale a pena refletir. O progresso não seria para termos melhorado nosso comportamento também? Nos achamos tão modernos e evoluídos, mas na realidade isto só aconteceu na tecnologia, porque em comportamento, estamos até piores. A evolução é para nos ajudar a crescer como seres humanos, mas para aonde crescemos? Me pergunto muito isto. Para mim, os homens mudaram as “armas” mas a inferioridade moral é a mesma da idade média. Pelo que acredito “das vidas”, tudo tem uma razão de ser, mas isto não nos exime da responsabilidade com o próximo. Porque será que estas milhares de pessoas estão vindo para outros Países em busca de uma vida melhor? Pensemos na história da humanidade desde que o mundo é mundo e tentemos entender um pouco “os porquês” dos acontecimentos, tanto individuais quanto em grupos. Façamos cada um a nossa pequena parte. Caso não tenhamos condições de nada fazer, pelo menos não tenhamos atitudes preconceituosas e negativas com pessoas que só buscam um lugar com um pouco de paz para recomeçarem suas vidas do zero, só com a cara e a coragem. Que possamos pelo menos mandar uma boa energia para o universo, para que todos nós juntos, lutemos por um mundo com muito mais esperança no amor, na caridade e assim irmos reconstruindo um mundo melhor para todos, independente de raça, religião, cor, etc. Façamos cada um a nossa pequena parte e com certeza o “todo” será grande!

Muitas Emoções

Pictures (muitas emoçoes)

Aqui estou novamente nesta “Italia Bela”. Vim para ca muito feliz depois da minha estada em Lisboa. O trabalho com os atores foi maravilhoso, a resposta também.Reencontrei amigos antigos, que juntamente com os novos, me fizeram um “encontro surpresa”, fiquei emocionada em me sentir tao querida por pessoas, que mesmo sem saberem, tem um lugar MUITO especial no meu coração. Desta vez pude estar mais perto da Patricia Sequeira, e trocarmos mais sobre arte, vida, sobre “o ser humano” e suas emoções, que é ao final de tudo, é nosso instrumento de trabalho. Mais uma vez sai de Lisboa com a sensação de que voltarei em breve, para esta cidade que me é tao próxima do “me sentir em casa”. Agora estou aqui na Italia, neste Pais onde mora um pedaço da minha família, e que sinto muita pena de “non parlale italiano bene”, para poder me comunicar mais. “Meno male che capisco molto”, assim participo um pouco das conversas e da vida das pessoas. Estive na praia, com belos dias de sol, agora vou estar com meu sobrinho nos seus 18 anos de vida….o tempo realmente passa rapido, é incrível. Ele agora é um menino/homem ou homem/menino, mas muito inteligente, seguro e penso que pronto para construir sua vida em um mundo cada vez mais confuso e louco, cheio de pessoas infelizes, agressivas e radicais. Quando penso, sinto pena dos jovens. Muito difícil ser jovem nesta epoca. Muitos sem referencias familiares, abandonados com suas maquinas tecnológicas, e sem se darem conta, fazendo parte de uma massa humana cada vez mais igual e manipulada pelo “avanço do mundo material”. Vamos espera e ver para onde este mundo vai. Espero que para um lugar muito bom, com espaço e respeito para as diferenças em todos os sentidos, harmônico, e cheio de alegria de viver. Sinceramente, é tudo que desejaria, mas não querendo ser pessimista, eu não acredito muito!!!

Notícias…

News BlogNossa, faz tempo que eu não “apareço” por aqui. Já estava com saudades deste meu “canto de comunicação”. Muitas coisas aconteceram. Fui para minha cidade do coração N.Y.  e fiquei muito feliz em estar lá com todo aquele frio e aquela neve. Achei a cidade muito bem cuidada, e andei muuuuuiiiiito por lá. Saudades sempre. Gostaria muito de voltar a morar lá. Como eu gosto daquele lugar. Acho que é de outra vida mesmo.Fui muito para o teatro. Vi muitas coisas boas mas também muitas coisas ruins de  “novos” artistas. Fico impressionada como a qualidade para criar está sem “estofo”. Dá para sentir o despreparo, a falta de estudo e conhecimento. Acho que as pessoas pensam que o público tem de engolir qualquer porcaria, é irritante. Tem gente que acha que seus espetáculos da sala de casa, têm que ir para o teatro para serem jogados como arte e esperam que nós, o público, entendamos suas carências de preparo e talento, é demais!!!  Ainda bem que sempre existirão os verdadeiros artistas para que possamos nos alimentar e inspirar de coisas belas, emocionantes, intrigantes, questionadoras, etc. De volta à casa, recebi novamente um convite da Patrícia Sequeira para ir à Portugal dirigir atores para um novo trabalho. Estou muito feliz em retornar a terrinha e reencontrar pessoas tão queridas e profissionais, no comando desta diretora que tanto admiro. Então em maio parto para este novo desafio, com meu coração muito feliz e inspirado para esta nova experiência com meus colegas atores e diretores deste País tão próximo de nós desde sempre. Lá vou eu Lisboa querida, viver esta cidade cheia de gentilezas, lugares belos, bom vinho, boa culinária, estar com amigos e também para ouvir nossa língua portuguesa muito bem falada, que para mim é sempre um prazer para os ouvidos.

New York, New York…

images.jpg N.YAh….esta cidade realmente mexe comigo. Depois de alguns anos voltarei a rever minha cidade do coração…..New York, New York. Como gosto de estar lá. O cheiro, os prédios, as facilidades, a eficiência, o movimento, e tudo de bom que consigo sentir quando estou por lá.  É assim que funciona não é mesmo? Quando gostamos de um lugar enxergamos todos os lados positivos. Não ignoro os negativos, mas para mim eles não importam muito. Lá estamos realmente em contato com “o mundo”, com suas grandezas e mazelas. Estou muito contente de poder ir me reenergizar por lá.                                                                                           Vou estar com uma mestra das artes, Gabriela Taub Darvash, com quem tive o presente de poder conhecer e estudar quando lá morei. O fruto deste encontro é uma amizade verdadeira e profunda, onde até hoje procuramos aguar e preservar, sabendo que uma relação de troca como a nossa é cada vez mais difícil de ser encontrada.                       Todas as vezes que volto para lá, depois de lá também ter sido “minha casa” por alguns anos, ando pela cidade e quase sempre me vem uma emoção do fundo da alma, como se não fosse de agora, e sim de outras épocas “passadas”, onde acredito que lá estive, daí tanta paixão acumulada. É paixão desta e de outra vida juntas, num misto de muitas emoções que me deixam coisas muito boas no coração mas também um sentimento de saudades que não sei bem explicar “de que”, mas que com certeza é bem real.                 Então New York, aqui vou eu para matar um pouco desta saudade e também vou com muita ansiedade para este nosso reencontro. Sei que aí sempre sou muito bem-vinda!