Olimpíadas 2016

olipiadasEstava no Rio de Janeiro uma semana antes da abertura das Olimpíadas. Bom perceber os turistas chegando, a cidade com a energia de festa, mas lá no fundo, sabemos que toda esta festa é “Taparmos o Sol com a Peneira”. Não é sermos pessimista, mas faço uma comparação assim:

– Eu convido várias pessoas para ficarem hospedadas por um mês na minha casa, oferecendo uma grande estadia de festa, onde cada convidado vai poder mostrar um pouco de si, mas a verdade é que estou sem emprego, devendo muito para muitas pessoas, muitas contas à pagar e sem dinheiro para comprar nada para oferecer as mínimas condições de hospedagem para todos à quem convidei. A solução, depois do meu erro em ter feito o convite para esta grande festa, é pedir dinheiro emprestado para alguém que não está bem financeiramente, mas quem sabe poderá me ajudar. Consigo ajuda, vou organizando a estadia para todos, mas sei que têm vários detalhes que não estão em condições de receber tantas pessoas. Os convidados vão chegando, e com a animação deles, parece que as coisas vão indo bem, mas não é a realidade. Alguns percebem as grandes falhas, e ameaçam até de irem embora, mas consigo fazê-los ficar. Qdo todos os convidados chegam, faço uma festa colorida, criativa, com samba, dança e receptividade. Todos ficam encantados e muito felizes com a recepção.  Sei que os meus GRANDES problemas ainda estão e continuarão comigo, e ficarão bem piores quando todos forem embora. Sei que terei muito mais dívidas, e também sei que ainda não tenho total dimensão das consequências deste erro. Consigo esconder da maioria, todos os problemas do cotidiano e vou tentando fazer o melhor que posso. Durante a estada dos convidados, temos tantos momentos especiais, de diversão e alegrias, que somos todos envolvidos nesta energia de festa e vamos tentando relevar tudo que não está bom. Chego a conclusão de que as pessoas gostam de serem enganadas ou se enganam de propósito, porque o que importa no final de tudo, é que cada um deve assumir pelos seus atos. Os convidados vão aproveitar ao máximo a estadia cheia de energia de alegria e festa, e eu, até acabei me convencendo de que foi muito bom ter estas pessoas todas em minha casa, sei também que muitas coisas boas ficarão, mas depois, quando todos se forem, eu, só, na minha casa vazia, vou ter de assumir as consequências dos problemas bem maiores que com certeza virão e que durarão por muito tempo. Tinham problemas muitos mais urgentes à serem resolvidos para todos que residem comigo, mas por outros interesses, não pensei neles e em suas maiores necessidades quando resolvi oferecer minha casa para receber tantos convidados, gastando o que não tinha, e deixando um legado que não vai acrescentar muito ao cotidianos dos mais próximos à mim. Estes sim, deveriam ter toda consideração e respeito da minha parte. Espero que não venham decepções maiores, já problemas futuros, tenho minhas dúvidas.